Dispositivos móveis e o acesso nas lojas virtuais

Posts recentes

Dispositivos móveis e o acesso nas lojas virtuais

Se você não está lendo esse post em um dispositivo móvel, provavelmente tem um do seu lado, até porque através dele é um dos jeitos mais fáceis e práticos de ter acesso a internet, você pode usar para pagar contas, comprar passagens, ver a previsão do tempo, entre outras atividades.

Por essa facilidade, acessar lojas virtuais por meio de dispositivos móveis se tornou cada vez mais comum entre os usuários. Com o aumento do uso dos smartphones, a quantia de compras por dispositivos móveis aumentou de 11% para 34% entre 2017 e o 2018 (E-commerce Radar 1º Semestre 2018).

Segundo o HostingFacts, até 2020 os comércio móvel será responsável por 45% de todas as atividades do comércio eletrônico, comparado com apenas 20% que representou em 2016.

Os primeiros Smartphones

Os primeiros smartphones foram criados com a finalidade de fazer as pessoas se comunicarem por voz. Tanto que a primeira geração dos celulares que foi desenvolvida e lançada pela Motorola não tinha todas essas funcionalidades que encontramos nos smartphones de hoje.

O máximo que o usuário podia fazer era uma ligação de 30 minutos e armazenar 30 contatos, com o design do famoso ‘’tijolar’’. Esse foi apenas o início, com o tempo as funções foram se aperfeiçoando e os tamanhos diminuindo.

Surgiram os primeiros envios de mensagem, as telas a cores, mensagens multimídia e depois, a tão esperada internet chegou aos aparelhos. Claro, a internet não se comparava ao padrão que acessado pelos computadores mas logo foi evoluindo até chegar no serviço que temos atualmente.

dispositivos móveis

A evolução dos aparelhos ainda não acabou e provavelmente nunca vai terminar. A ideia de ter um smartphone caiu no gosto dos usuários e virou um bem de consumo, por isso todo ano novos modelos chegam ao mercado.

Até que alguém invente algo que substitua esses aparelhos, os usuários precisam se adaptar aos serviços que já são oferecidos e o mesmo deve ser feito pelas empresas.

Seja responsivo

Todos os dados levam a um único fato: os dispositivos móveis têm sido usados mais e mais conforme os anos passam. Por isso não tem escolha, as lojas virtuais precisam estar preparadas para atender os consumidores em qual dispositivo eles desejam acessar.

É por isso que o E-commerce precisa ser responsivo. Uma página responsiva é flexível, ou seja, ela se adequa ao dispositivo que o usuário está utilizando (PC, smartphone, tablet, etc.)

Isso é necessário porque o tamanho das telas mudam de acordo com o dispositivo que está sendo utilizado e todos os itens presentes na página precisam se adequar ao espaço disponível para o usuário ver.

Vale lembrar que quanto mais fácil for o acesso para o usuário, a forma de entender todas as informações e visualizar as imagens, maior a probabilidade dele se interessar pelos produtos oferecidos.  

Além disso, ter um ótimo servidor é essencial. O tempo é um dos bens mais valiosos para o ser humano e se um usuário acessar uma loja virtual que não carrega rapidamente os produtos, pode apostar ele não vai ter paciência para esperar a página abrir.

Garantir que a experiência de compra do usuário seja a melhor possível é a chave para o sucesso do seu negócio. As vitrines inteligentes podem ajudar nesse processo também, facilitando o encontro do produto desejado pelo cliente e se adaptam tanto aos computadores quanto aos dispositivos móveis, de forma automática.

Comece a utilizar grátis a ferramenta na sua loja e fique preparado para o futuro.

Solicite uma demonstração da ferramenta