9 dicas para vender mais na Black Friday com a sua loja virtual

A Black Friday 2022 está chegando! A data de maior pico de vendas para o comércio eletrônico veio de longe, mas já caiu no gosto dos consumidores de vários países, principalmente do Brasil.

Por isso, é uma ótima oportunidade de vendas para o e-commerce e também uma excelente forma de atrair mais visitantes e fidelizar clientes

Mas, para tanto, é preciso saber como vender mais e estar preparado para essa data tão importante e disputada. Pensando nisso, listamos 9 dicas para sua loja virtual vender mais na Black Friday.

1) Passe um pente fino no seu site

2) Aposte na queima de estoque

3) Prepare-se para um alto tráfego

4) Tenha um atendimento afiado

5) Personalize a experiência dos clientes

6) Proteja o estoque

7) Seja diferente

8) Não maquie os preços

9) Pense com cuidado no prazo de entrega

Confira o que você vai encontrar neste post:

O que é Black Friday?

A Black Friday é uma das datas mais importantes para as lojas virtuais e para o comércio em geral no mundo todo. É também uma das mais esperadas pelos consumidores. Isso porque, tradicionalmente, os varejistas costumam colocar muitos dos seus produtos em promoções imperdíveis nesse dia.

Por ser uma data próxima do Natal e do Ano Novo, muita gente aproveita a oportunidade para antecipar as compras relacionadas ao período. 

Quando é a Black Friday 2022?

A Black Friday 2022 acontecerá no dia 25 de novembro. Todos os anos, a data é comemorada na última sexta-feira de novembro, após o Dia de Ação de Graças — feriado tradicional nos Estados Unidos, que acontece sempre na quarta quinta-feira de novembro.

Mas, nos últimos anos, muitos varejistas começaram a lançar campanhas relacionadas à data com antecedência, distribuindo melhor as oportunidades de vendas on-line e físicas. 

Com isso, muitas lojas aderem à Black Friday antecipada ou Esquenta Black Friday, disponibilizando descontos e ofertas especiais nos dias anteriores ou até mesmo ao longo de todo o mês. Assim, muitos chamam esse período de Black Week ou Black November. E tem até os que criam um nome próprio para fugir de possíveis interpretações racistas, como é o caso do Natura Friday (Natura) e do Beauty Week (O Boticário). 

Além dessas variações, também existe a Cyber Monday, que acontece na segunda-feira seguinte à Black Friday e também é um dia famoso pelas promoções. 

Como a Black Friday surgiu?

Existem várias versões para o nascimento da Black Friday. Uma das mais conhecidas diz que ela se originou no final do século XIX, depois que duas instituições financeiras quebraram no mesmo dia, em uma sexta-feira em que acontecia a corrida do ouro nos Estados Unidos.

Outra diz que o nome Black Friday foi criado por policiais da Filadélfia durante a década de 1960, quando o trânsito se tornou um caos logo após o Dia de Ação de Graças, e os lojistas aproveitaram a oportunidade para oferecer promoções a todos que passavam pelo local.

Seja qual for a real versão, há alguns anos nos Estados Unidos, a sexta-feira após o Dia de Ação de Graças se tornou sinônimo de filas quilométricas e muitas compras, com descontos que podem chegar a até 90% do preço inicial.

No Brasil, a data chegou em 2010 e começou timidamente na internet. Não há uma explicação do porquê, mas o país segue o mesmo dia e modelo em que é realizada nos Estados Unidos.

Por que investir em estratégias para a Black Friday

Na Black Friday 2021, o e-commerce brasileiro faturou cerca de R$ 5,419 bilhões, obtendo um crescimento de 5,8% em comparação com o ano anterior, segundo a Neotrust. Foram 7,6 milhões de pedidos, 0,5% menor do que em 2020. Enquanto que o ticket médio foi de R$ 711,38 — 6,4% superior ao de 2020.

Parece que a data realmente precisa de uma atenção especial, não é?!

9 dicas para vender mais na Black Friday 2022

Agora que você já sabe a história da Black Friday, como essa data icônica surgiu e por que investir em estratégias de marketing e vendas para esse período, confira as dicas de como vender mais na Black Friday.

1) Passe um pente fino no seu site

Teste e revise todo o seu site. Verifique se tudo está funcionando corretamente, se a sua página é responsiva para dispositivos móveis (ou seja, se ela se adapta a vários tamanhos de tela como celular e tablet), se todos os seus produtos estão cadastrados corretamente e deixe bem visível a sua política de trocas e devoluções

Todas essas informações são muito importantes para que os visitantes novos se sintam confiantes em continuar no funil de vendas até finalizar uma compra. Mas também para que retornem e indiquem a sua loja virtual para outras pessoas.

2) Aposte na queima de estoque

A ideia não é colocar muito desconto em produtos de alto giro, até porque eles já vendem normalmente. Por isso, organize uma lista com todos os produtos que estão sem vender e coloque descontos agressivos neles. Esse é o momento certo de liberar espaço no estoque para a chegada de novos produtos.

3) Prepare-se para um alto tráfego

É bem comum chegar a meia-noite da sexta-feira (horário em que começa a Black Friday) e a conexão da loja virtual ficar fora do ar ou com dificuldades para carregar produtos, devido ao aumento no número de visitas. 

Para isso não acontecer, faça um trabalho prévio de configuração no servidor e performance da sua loja on-line. Se hoje ela costuma receber 100 visitas diariamente, será que na Black Friday ela aguentará 1.000? Se você ficou na dúvida, analise a capacidade do seu site e garanta que ele vai conseguir atender a todos os consumidores da melhor forma possível.

Além disso, invista em tecnologias para e-commerce de otimização da experiência de compra, como a busca inteligente

Trata-se de uma ferramenta que mostra os resultados de pesquisa com alta velocidade e assertividade, além de contar com recursos super importantes, como a similaridade fonética; a busca por cor; a busca comportamental; a busca por voz; e a busca por imagem.

4) Tenha um atendimento afiado

Prepare a sua operação e a equipe: ofereça o melhor atendimento ao cliente durante todas as horas de Black Friday e não somente durante o período diurno. 

Dependendo da demanda de vendas que você espera ter, solicite que toda ou parte da sua equipe fique disponível para atendimento 24 horas durante o dia do evento.

5) Personalize a experiência dos clientes 

Aposte na personalização da experiência de compra. Um ótima forma de fazer isso é usar vitrines de recomendação autônomas, que mostram produtos de acordo com o perfil do cliente de forma automática, através de inteligência artificial. Com elas, até mesmo as vitrines virtuais de ofertas são personalizadas com os produtos mais relevantes para cada cliente. 

Outra tecnologia que ajuda a personalizar a experiência é a busca inteligente, que também utiliza IA. Com ela, é possível personalizar até mesmo os resultados de busca com os itens de maior interesse para o consumidor. Essa característica da busca inteligente é chamada de busca comportamental.

Outra forma de personalizar a jornada de compra dos clientes e acelerar a tomada de decisão é mostrar pop-ups de retenção ou banners com descontos para os produtos já visualizados.  

Que tal implementar esses recursos na sua loja virtual e já se preparar para a Black Friday 2022? Conheça as soluções da SmartHint!

6) Proteja o estoque

Mesmo com o fluxo elevado de vendas, deixe uma pessoa responsável por monitorar os pedidos e garantir que não tem ninguém fazendo várias compras em boleto só para trancar todo seu estoque e depois não pagar (no caso, os concorrentes). Se um alto número de boletos for feito no nome de uma mesma pessoa, fique atento e analise se isso é suspeito.

Leia também: Conversão de vendas: o que é e 10 ações para elevar a taxa do seu e-commerce.

7) Seja diferente

Planeje uma ação estratégica que melhor se adequa ao perfil da sua loja virtual. Não é porque as outras lojas colocaram determinada estratégia em prática que precisa acontecer exatamente igual na sua. 

Crie um layout diferente para o dia, use uma comunicação atrativa, identifique quanto custava e qual é o novo valor, adicione tags com as porcentagens de desconto oferecidas (50%, 60%, 70%). 

Enfim, pense em formas de chamar a atenção do cliente assim que ele entrar na sua loja virtual. Mas sempre de acordo com as necessidades dele e realidade do seu negócio.

Leia também: Gatilhos mentais para vendas on-line: 5 exemplos que geram resultados!

8) Não maquie os preços

Não faça da sua Black Friday uma Black Fraude. Só participe da data se a sua loja realmente pode oferecer descontos ou outros tipos de promoções atrativas, mas justas. 

Não aumente o preço dias antes da chegada da Black Friday e depois abaixe dizendo que está com desconto. 

Alguns lojistas costumam colocar a metade do dobro, ou seja, o valor fica o mesmo e os consumidores são enganados pensando que o valor está com ótimos descontos. Essa atitude pode fazer a loja entrar em listas de Black Fraude e Reclame Aqui e se espalhar rapidamente, passando uma péssima imagem da empresa.

9) Pense com cuidado no prazo de entrega

Como a demanda de pedidos é muito grande e os descontos agressivos, os consumidores costumam aceitar que a data de entrega se prolongue um pouco mais. 

Dessa forma, se as suas vendas forem muito altas, como é a expectativa, não coloque prazos muito curtos que você não poderá cumprir. É aquele famoso ditado: melhor pecar pelo excesso do que pela falta. 

É importante saber como você vai suprir a demanda de entrega, portanto, converse com seu fornecedor sobre isso. Se o prazo não for cumprido, os consumidores vão começar a fazer reclamações e possivelmente haverá uma crise no seu pós-vendas. Por isso, avise o seu consumidor que a compra pode levar alguns dias para chegar, assim ele poderá escolher aguardar o prazo ou não.

Compartilhe:

Rodrigo Schiavini

Rodrigo Schiavini

Fundador e diretor de negócios da SmartHint, também é diretor regional Paraná da ABComm, com mais de 10 anos de experiência em comércio eletrônico para grandes marcas dos mais variados segmentos.
Últimas postagens

Conteúdos e estratégias
para e-commerce

Receba conteúdos especializados no seu e-mail.
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]
[class^="wpforms-"]