Conheça 4 exemplos de inteligência artificial no e-commerce 

Tempo de leitura: 10 minutos

inteligencia artificial ecommerce

A inteligência artificial (IA) está cada vez mais presente no nosso dia a dia, em coisas e situações que às vezes nem imaginamos. As possibilidades de uso são inúmeras e se estendem a diversos setores, entre eles, o comércio eletrônico.

Essa tecnologia tem transformado as vendas na web, as estratégias e a comunicação com o cliente e impactado diretamente nos resultados de conversão. Vamos conhecer alguns exemplos do uso da inteligência artificial no e-commerce? 

1. Vitrines de recomendação autônomas

Os sistemas de recomendação, já tão conhecidos em gigantes dos serviços de streaming, como Netflix e Amazon, também estão presentes no comércio eletrônico e recebem mais popularmente o nome de vitrines de recomendação. 

Há sistemas de recomendação que não utilizam inteligência artificial, mas os mais eficientes utilizam essa tecnologia para analisar o perfil de cada consumidor. Com isso, conseguem oferecer uma experiência cada vez mais personalizada e elevada, recomendando os produtos mais relevantes em diferentes tipos de vitrines. 

Além disso, o uso da IA garante que as vitrines —  diferentes para cada consumidor —  sejam colocadas e montadas de modo automático, sem necessidade de configurações manuais. São as chamadas vitrines autônomas

O sistema analisa sozinho e em tempo real os passos dos consumidores dentro da loja e, com isso, consegue identificar qual a melhor posição para cada vitrine e quais os produtos com maiores chances de compra para cada usuário. 

Além da personalização e automação, a inteligência artificial possibilita que vitrines que geralmente são fixas, como “lançamentos” e “compre junto”, também sejam personalizadas.

2. Busca inteligente

Os sistemas de busca que utilizam inteligência artificial são chamados de busca inteligente. Grandes buscadores, como o Google e o Bing, utilizam a tecnologia. Mas ela também está presente em sistemas de busca inteligente totalmente voltados para o e-commerce, com caraterísticas próprias para esse setor.

 Algumas das propriedades da busca inteligente para e-commerce são: 

Velocidade: como a inteligência artificial identifica rapidamente qual é o produto buscado, é possível mostrar os resultados em milissegundos, conforme o cliente digita. 

Similaridade fonética: a IA de uma busca inteligente muitas vezes também tem a capacidade de reconhecer a semelhança entre os sons das letras e mostrar os resultados mesmo com digitação errada ou erros gramaticais. 

Busca por cor com reconhecimento de imagem: essa é uma característica bastante usada no comércio eletrônico, mas, por vezes, ela é feita de modo manual. Com a inteligência artificial, a busca por cor é feita de modo automático, através do reconhecimento de imagem. Isso evita erros e diminui o trabalho interno. 

Busca comportamental: através das análises feitas pela IA em tempo real, é possível mostrar os resultados mais relevantes também na busca. Dessa forma, se uma pessoa clicou em vários tênis brancos, quando digitar “tênis” na busca, os primeiros resultados serão os mesmos tênis brancos pelos quais ela mostrou interesse anteriormente. 

Busca por voz e busca por imagem

Grandes nomes do comércio eletrônico global, como Amazon e eBay, têm sistemas de busca inteligente próprios e seus aplicativos já contam com a busca por imagem, através do reconhecimento de imagem. Ou seja, o consumidor tem a opção de tirar uma foto ou enviar uma imagem do produto que está procurando. 

O eBay já conta até com a busca por voz, possibilitando que o usuário busque pelos itens que deseja falando ao microfone. 

Essas duas propriedades são tendências que mais cedo ou mais tarde estarão disponíveis também nos sistemas de busca inteligente para e-commerce em geral. Pois, os desenvolvedores aprimoram o sistema e ensinam mais e mais coisas para a IA constantemente. 

Mas, além disso, os usuários também estão se habituando a esse tipo de busca ao fazer pesquisas na internet ou até mesmo no sistema do próprio smartphone, o que garante que essa será uma demanda cada vez mais em alta.

3. Atendimento por chatbot

A inteligência artificial também está transformando o comércio eletrônico através do atendimento por chatbots, ou seja, robôs que atendem os clientes através dos chats disponíveis dentro do site. 

Essa tecnologia é um grande exemplo da união entre o melhor dos dois mundos: agilidade da máquina e raciocínio semelhante ao humano. Com ela, além de rápida e eficaz, a comunicação também é personalizada para cada cliente.

Com os chatbots é possível que todo e qualquer usuário seja atendido rapidamente, sem ter que ficar esperando horas. Muitas vezes, o problema ou a dúvida são solucionados no próprio atendimento. Em outros casos, o robô acelera o processo identificando todas as informações importantes e direcionando o cliente para o setor responsável. Isso melhora a experiência do usuário e ainda otimiza o tempo dos colaboradores. 

4. Recuperação de carrinho por e-mail marketing

Outra aplicação de inteligência artificial no e-commerce é a recuperação de carrinhos abandonados através de e-mail marketing. Assim como ocorre nas tecnologias mencionadas anteriormente, as principais vantagens desse tipo de aplicação são a automação e a personalização

Assim que a inteligência identifica o abandono de carrinho, ela coleta todos os dados do cliente, perfil de consumo e passos durante a navegação. Com todas essas informações, é possível detectar qual o melhor tipo de conteúdo a ser enviado a fim de reverter o abandono e, com isso, e-mails automatizados e com conteúdos personalizados são enviados diretamente para a caixa de entrada daquele consumidor. 

Como você viu, a inteligência artificial é cada vez mais essencial para elevar a experiência de compra on-line e uma boa loja virtual não pode ficar de fora. Que tal saber mais sobre como funciona uma busca inteligente para e-commerce?

Solicite uma demonstração da ferramenta

Compartilhar: